8.5

Avaliação do autor

Avaliação Geral

Gráfico
9.5
Jogabilidade
9.0
Desafio
6.5
Trilha Sonora
8.0
Diversão
9.0
O bom
  • -Imersão coma série
  • -Sistema de customização
  • -Combate tático e divertido
  • -Dublagem em portugês
O mau
  • -Dessincronização do áudio em alguns momentos
  • -Exploração inferior ao primeiro

Antes de tudo…

South Park é um série animada direcionada ao público adulto, e nem é recomendada para todos eles, pois o programa criado por Trey Parker e Matt Stone busca satirizar absolutamente tudo que já existiu, existe ou existirá na face da terra e nos confins do universo, usando humor adulto, com vários palavrões e duplos sentidos.

A série foi criada no ano de 1997, de lá pra cá fizeram 21 temporadas, um filme South Park maior, melhor e sem cortes (que inclusive passou no SBT e dizem que a emissora recebeu um multa por isso), além de jogos eletrônicos, mas todos esquecíveis até o ano de 2014.

Em 2014 a  Obsidian Entertainment, desenvolveu South Park the Stick of Truth, ao lado da South Park Studios, o título passou por poucas e boas até chegar nas mãos da Ubisoft que fez a distribuição do jogo.

South Park the Stick of Truth foi um sucesso, e foi a primeira vez que um jogo baseado em outra mídia conseguiu retratar a atmosfera do material original, realmente parecia um episódio novo (só que muito mais longo). O jogo conseguiu manter o nível no humor, com uma história digna da série, satirizando jogos e filmes de fantasia, usando o tradicional RPG por turnos durante os comabtes e trazendo uma série de uniformes para customização do personagem, além de muitas outras coisas.

Mas será que seu sucessor South Park A Fenda que Abunda Força fez juz ao passado? Vamos saber agora!

A Fenda Que Abunda Força
Agora nosso personagem fará parte de uma intriga entre super-heróis, que vão brigar para provar quem tem a melhor franquia, se é Guaxinim ou Amigos ou os Amigos da Liberdade. Prepare-se para uma história cheia de reviravoltas, ficção científica, e muito humor!

Imersão
O novo jogo foi desenvolvido pela Ubisoft San Francisco, e sua história roteirizada pelo criador da série animada Trey Parker, e essa mudança de estúdio e roteirista é perceptível ao longo do jogo. Pois embora título tenha a mesma imersão que o primeiro e uma história divertida, a exploração é fraca. O mapa é o mesmo do jogo anterior, porém menor, já que partes antes exploradas no primeiro título agora não são mais (talvez venha por DLC, mas não estou avaliando a DLC).

Isso não chega a incomodar durante a campanha, já que o mapa ajuda a compor a narrativa insana de South Park, mas deixa aquele gosto de “Vi mais no primeiro” durante a exploração.

História
O que falar do enredo do jogo? Ele segue os padrões de exageros típicos dos especiais da série, trazendo situações bastante divertidas e as vezes polêmicas, como na fase da boate de striper. Mas o primeiro jogo pareceu ser mais criativo.

Localização
O jogo veio totalmente localizado  com menus, legendas e áudio totalmente em português (e todos os personagens com a mesma voz da animação), para aqueles que assistem a série dublada (como eu faço) foi uma grande acerto, pois melhorou bastante a imersão com a trama, e até a familiaridade com o jogo.

Maaaaas nem tudo são flores, pois o responsável pela direção da dublagem e pela mixagem do som precisam de um puxão de orelha (se não foi culpa de vocês, eu que peço desculpas), em algumas cenas as falas ficam COMPLETAMENTE desconexas! É um erro grotesco que não aconteceu apenas uma vez. E outro puxão de orelha vai para o diretor, ou diretora, da dublagem, pois tem personagens que possuem (ou parecem possuir) duas vozes nitidamente diferentes, um exemplo é a Wendy durante os combates, e um cientista que aparece mais para frente (não quero dar spoilers, mas é um personagem conhecido na série).

Jogabilidade
Se vocês pensavam que eu achei o primeiro jogo melhor em tudo, bem, agora vocês se enganam!

O novo modo de combate deixou o jogo mais tático e estratégico, não é nada muito complicado, mas em certas ocasiões é bastante desafiador. Durante a peleja o cenário se transforma em um tabuleiro, e devemos posicionar nossos personagens em pontos estratégicos para atacar ou auxiliar os aliados. Usar esse esquema mostrou a competência de seus desenvolvedores, pois souberam bem como adaptar certos chefões e golpes a um estilo de gameplay que poderia ser sempre mais do mesmo e deixar o jogo chato e enfadonho (ainda usam essa palavra?).

Ao vencer os inimigos você ganha experiência, outros modos de ganha-la é encontrando itens pelos cenários, realizando missões secundárias, tirando selfies, etc. Ao Porém, passar de nível não te deixa mais forte, mas ajuda a liberar espaços para artefatos e são eles que vão aumentar seus poderes, saúde, dano em área, etc.


Uma mecânica interessante e que facilita na hora de manter aquele uniforme que você achou espetacular para seu herói.

E então…


South Park A Fenda que Abunda Força é um jogo divertido, cheio de referências a cultura atual de super-heróis, e cheio de easter-eggs do universo da série animada, em uma trama digna de um dos especiais da série. Se você é fã  deve jogar, se você é fã e jogou o título anterior, também deve jogar, mas ficará com a impressão de que a exploração do primeiro foi melhor utilizada.

Sobre o autor

Léo Campos

You soy Campos, Léo Campos!