7.0

Avaliação do autor

Avaliação Geral

Gráfico
7.0
Jogabilidade
7.0
Desafio
6.0
Trilha Sonora
7.0
Diversão
8.0
O bom
  • Enredo divertido
  • Personagens carismáticos
  • Vasto mapa para explorar
O mau
  • Jogabilidade repetitiva
  • Não é desafiador

Lego Marvel Super Heroes 2

Os heróis estão comemorando a vitória ocorrida no último jogo, mas de repente a festa é interrompida por uma invasão fora do normal. Kang, o conquistador, chega à Terra e faz uma bagunça temporal, unindo partes de cidades de dimensões e eras diferentes, chamando essa junção maluca de Cronópolis. Cabem aos heróis mais poderosos da Terra trazerem as coisas de volta ao normal e derrotar Kang, antes que seja tarde de mais… e sem a ajuda dos X-Men ou do Quarteto Fantástico.

Guardiões da Galáxia são o destaque no jogo.

Para as Crianças de Todas as Idades

Jogos da franquia Lego tem seu público focado nas crianças, apresentando fases sem muitos desafios e chefões fáceis, e em Lego Marvel Super Heroes 2 isso se mantém firme, afinal eles são bonecos de Lego! E talvez isso pode atrapalhar os jogadores que buscam algum tipo de desafio quando forem jogar esse título. A mecânica é bem parecida com o seu antecessor, entramos na fase, batemos nos inimigos (apertando apenas um botão), resolvemos puzzles e lutamos contra algum chefe. Mesmo com cenários variados, essa mecânica se torna repetitiva e entediante depois de algum tempo, nada que comprometa o título, mas um novo elemento de jogabilidade seria um belo atrativo.

Sim, houve sim uma tentativa de mudança, entretanto não agrega muito. Falo da combinação de poderes, ou habilidades. No meio da bagunça de bonecos se batendo, podemos combinar os poderes ao trocar de personagem, fazendo um golpe mais forte, porém essa novidade passa despercebida já que o jogo é fácil e podemos vencer todos os inimigos sem usar tal recurso.

Combinar poderes é desnecessário.

Explorando Cronópolis

Se Lego Marvel Super Heroes 2 não traz tanta novidade em sua jogabilidade, podemos dizer que seu mapa faz o contrário, ou pelo menos tenta. Cronópolis tem os mesmos mini-games e missões secundárias do jogo anterior, porém a mistura de mundos deixa tudo mais divertido, e incentiva a exploração de todos os mundos ali presentes.

Um grande mapa para ser desbravado.

Os Personagens

A Marvel anda numa guerra não declarada com os X-Men e o Quarteto Fantástico, não sei o quanto isso é culpa deles ou da Fox, e fazer uma sequência sem explicar o sumiço das duas equipes foi bem estranho.

Entretanto, não pense que isso causou uma falta de personagens. Muitos pelo contrário, temos MILHARES de bonequinhos para liberar, e isso ajuda a explorar ainda mais fundo o Universo Marvel fora dos quadrinhos. Durante o jogo passamos pelas terras dos Inumanos, o pântano no Monstr do…, quero dizer, o pântano do Homem-Coisa, terras com heróis medievais, heróis futuristas e muitos outros.

Se você busca desbloquear todos eles, saiba que será uma tarefa difícil! Pois ao terminar a campanha você não terá nem metade deles, e o resto só por meio de missões secundárias ou repetindo as missões da campanha com outros personagens.

Se deseja desbloquear todos eles, eu te desejo boa sorte.

Montando seus Personagens

Montar seus personagens é bem divertido, e aqui podemos dar uma série de habilidades para eles. Embora seja possível escolher várias partes, todas elas vem de um outro personagem principal, e não podem ser alterados, fazendo com que nossos personagens se tornem uma amálgama de seres.

Claro, isso não atrapalha as mentes férteis dos jogadores que gostam de brincar. Eu criei a Trindade Onipotente, composta pela Destruidora Bárbara, a bárbara, o Enigmático Galo Infernal e o Perigoso Insectoboy!

A Trindade Onipotente está vindo!

O Enredo

A história de Lego Marvel Super Heroes 2 é muito divertida, e irá trazer momentos de muitas risadas. A personalidade dos personagens foram mantidas, ou deixadas um pouco mais leves, mas nada que irá desagradar os fãs.

Durante a campanha, o jogo não apresenta as origens de seus novos personagens, o que faz parecer que todos eles já se cruzaram alguma vez no passado, ou que quem vai jogar já tenha pelo menos assistido aos filmes. Isso pode incomodar aquelas pessoas que buscam uma boa explicação para tudo, até para um jogo de bloquinho de Lego.

A narrativa corre de maneira fluida, justificando a exploração pelas mais diferentes cidades e o aparecimento dos novos personagens. Para você não se perder na história J.J.Jameson dar o ar de sua graça, resumindo a história antes das fases, algo que é divertido no início, mas se torna chato e desnecessário com o tempo.

Como dito acima a narrativa é fluida, porém muito simples. O vilão surge e o primeiro plano já parece ser a solução de todos os problemas, então passamos o resto do jogo pegando os itens necessários para por o plano em prática. Entretanto, a jornada não será curta, você passará mais de 8 horas apenas fazendo a campanha!

Eu ODEIO fases na água.

Localização

O humor de certos diálogos perderia 90 % de sua graça se não fosse pela dublagem dos personagens. Aqui eles estão de parabéns, conseguiram trazer alguns dos dubladores dos personagens dos desenhos e filmes, como Miss Marvel, Doutor Estranho, Senhor das Estrelas, Drax, entre outros, o que facilita a familiaridade com os bonequinhos de Lego. Mas ela não é perfeita, já que é perceptível a repetição de vozes.

Nem tenho legenda para essa foto. Só perdeu seu tempo lendo essa legenda aqui.

O VEREDITO final (sim, foi de propósito!)

Lego Marvel Super Heroes 2 não traz novidades empolgantes em sua jogabilidade, e ainda por cima pode ter um gameplay enjoativo se jogado por longas horas. Entretanto, traz uma história divertida de acompanhar, apresentando novos personagens carismáticos (como a Miss Marvel), e um mundo que incentiva a exploração. E claro, o jogo se torna divertido se tiver com quem dividir a experiência.

Sobre o autor

Léo Campos

You soy Campos, Léo Campos!